Tudo sobre veículos motorizados!
Header

Qual o melhor sedan 1.0?

maio 3rd, 2013 | Posted by Érico Oliveira in Carro - ( Comentários)

Você tem uma família e pouco dinheiro no bolso para comprar um carro novo? Vamos neste artigo tentar descobrir qual o melhor sedan de entrada, ou seja 1.0! A primeira coisa a ser feita é listar todos eles com seus respectivos preços de entrada, vamos lá:

  • Chevrolet Classic – R$26.790,00
  • Renault Logan – R$27.400,00
  • Ford Fiesta Sedan- R$29.490,00
  • Fiat Siena – R$29.680,00
  • Volkswagen Voyage – R$31.100,00

Entre os sedans 1.0, ainda há o novíssimo Chevrolet Prisma, porém seu preço de R$34.990,00, é muito salgado e próximo demais das versões 1.6 do Renault Logan por R$36.380,00 e do Ford Fiesta por R$36.490,00. Desta forma não faz sentido colocar o Prisma neste comparativo, visto que o preço é um fator determinante.

Um segundo ponto importante de comparação (o primeiro foi o preço já exposto acima) é o espaço, afinal trata-se de carros para famílias. Neste quesito o Logan e o Fiesta levam vantagem por oferecerem mais espaço para os passageiros e bagagem. O Voyage e o Siena são intermediários e o Classic o mais apertado de todos!

O último fator de comparação (e mais subjetivo) é o design, e neste aspecto todos possuem algo em comum, projetos antigos que sofreram pequenas atualizações. Claro que alguns mais antigos que outros, como é o caso do Classic, o vovô da turma. O mais jovem entre eles é o Voyage, que na minha opinião possui o design mais interessante.

O veredito final é SEMPRE bastante controverso e como em qualquer comparativo há pessoas que valorizam mais as marcas, outras o design, etc. Por isso NUNCA há consenso e sempre tem muita polêmica. Pessoalmente eu prefiro por em primeiro lugar o custo/benefício e por isso eu fico com o Renault Logan. Já um amigo aqui do escritório prefere o Voyage, por achar o design melhor e ter uma boa relação peso/potência.

E você, qual escolheria?

O Bugatti Veyron Grand Sport Vitesse estabeleceu um novo recorde de velocidade para carros em linha de produção. Sua marca foi de incríveis 408,84 km/h. Deste modelo serão produzidos apenas 8 unidades por módicos US$2,61 milhões de dólares!

image

E já na terceira prova pelo time alemão, o inglês Lewis Hamilton marcou o melhor tempo e larga na frente no GP da China. O Q1 icomeçou devagar, pois para poupar os pneus que estão literalmente esfarelando no abrasivo asfalto chinês, os pilotos só foram pra pista decorridos 10 minutos do treino. Com apenas uma volta rápida para passar avançar ao Q3, Guterrez e Botas acabaram sobrando, junto com as duplas da Marrusia e Caterham. No Q2 a Mercedes que já dominara o Q1, continuou na frente. Webber marcou apenas o oitavo tempo mas acabou punido, caindo para a última posição, pois parou na pista sem combustível. O Q3 foi marcado por estratégias diferentes e novamente os pilotos arriscaram apenas uma volta rápida no final do período. Hamilton marcou a pole, seguido por Kimi, Alonso, Rosberg, Massa, Grojean, Ricciardo, Button, Vettel e Hulkenberg. O alemão da RedBull arriscou sair com pneus médios, perdeu a freada da curva 14 e acabou não marcando tempo. A corrida será na madrugada de sábado para domingo, com largada às 4h.

Nova Range Rover Sport 2014

março 31st, 2013 | Posted by Érico Oliveira in Carro - ( Comentários)

Conheça a nova Range Rover Sport 2014 (qualquer semelhança com a Range Rover Evoque não é mera coincidência).

A BMW apresentou recentemente a The Cruise, sua primeira bicicleta elétrica. Ela é capaz de atingir 25km/h e possui uma autonomia de 80km. A princípio serão produzidas apenas 1.000 unidades e vendidas apenas na Alemanha.

BMW-bicicleta-eletrica-the-Cruise


O GP da Malásia começou com pista úmida e foi bastante movimentado. Logo de cara Felipe Massa perdeu a posição para Alonso, e por conta de más escolhas quanto ao seu posicionamento de pista, terminou a primeira volta em sétimo. Alonso, que largou em terceiro e já tinha ultrapassado Massa, se precipitou sobre a traseira do carro de Sebastian Vettel e acabou danificando o lado esquerdo de sua asa frontal. Terminou a volta em terceiro atrás de Webber e por decisão da Ferrari acabou sem parar aguardando a pista secar e fazer apenas uma troca para pneus slick. Só que o tiro saiu pela culatra e o bico acabou quebrando de vez e entrando em baixo do carro do espanhol, que perdeu o controle e viu sua corrida morrer na caixa de britas.

Vettel continuou na frente, mas acabou sendo ultrapassado pelo companheiro de equipe após as paradas de boxes. A corrida seguiu com alternância de posições e ultrapassagens, além de vários erros nas paradas de boxes, que foram 73 ao todo, até que o bicho pegou pra valer nas voltas finais, quando os dois carros da RedBull se encontraram na briga pela liderança, e as duas Mercedes também, na briga pelo último lugar no pódio. Apesar dos chefes de ambas as equipes mandarem pelo rádio ordens semelhantes, sugerindo aos seus pilotos que mantivessem as posição até o fim, tivemos desfechos diferentes e que geraram situações constrangedoras em ambas as equipes. Rosberg respeitou as ordens de Ross Brawn e se manteve passivo na cola de Lewis Hamilton, que teve de diminuir o ritmo para economizar combustível. Já o tri-campeão Vettel, partiu pra cima de Webber e ambos protagonizaram os melhores momentos da prova, alternando ultrapassagens até o alemão segurar a liderança e vencer a corrida, deixando Adrian Newey todo borrado. Claro que o clima esquentou no caminho para o pódio, onde Webber começou a soltar os cachorros criticando Vettel. Por sua vez os dois beneficiados deste final de semana fizeram declarações com tom semelhante na coletiva pós corrida. O tri-campeão disse que se arrependeu e pediu desculpas, que aparentemente não foram aceitas por Webber. Já Hamilton declarou apenas que quem deveria estar ali em seu lugar era Rosberg e a relação dos dois prateados não sofreu grandes abalos.

Na minha humilde opinião, estas deliberações de chefes de equipe somente prejudicam a imagem do esporte perante o público. Verdade que, além de uma competição individual entre pilotos, a F1 é uma competição por equipes, e preservar boas posições no final de uma corrida é uma decisão sensata. Mas olhando pelo lado do espectador, que paga ingresso, ou que acompanha a transmissão, seja por rádio ou tv, uma corrida decidida desta forma não é nada atrativa. O pior é que isso vai continuar acontecendo, mas o lado bom é que de vez em quando temos alguém como Vettel que busca a vitória dentro das regras, mas a qualquer custo.