Tudo sobre veículos motorizados!
Header

Neste episódio Érico, Péricles e Rafinha conversam sobre:

- Veloster chega pra briga
- Ford revela sistema que identifica quando o motorista está com sono
- Brasil terá boutique oficial da Ferrari
- Hamilton lidera treinos livres de sexta feira para o GP da Hungria

Não esqueça de assinar nosso Feed e recomendar aos amigos! Se quiser comentar sobre este episódio utilize o formulário abaixo ou envie um email para contato[arroba]blogmotor.net.


Pela terceira vez no ano a McLaren bateu a RBR. Lewis Hamilton, que já havia tirado Vettel da primeira fila no sábado, tomou a liderança do pole, Mark Webber, logo na primeira curva. Webber viria recuperar a liderança mais tarde após a primeira parada nos boxes, mas por pouco tempo, ou diria poucos metros. Hamilton foi ultrapassado em pista e deu o troc na curva seguinte, não deixando o australiano sequer sentir o gostinho da ponta. Alonso que saiu na quarta posição, também largou bem e superou Vettel também na primeira curva. Nos pit-stops ganhou tempo e abocanhou a segunda posição, jogando a RBR para o terceiro posto. Com o título praticamente garantido, Vettel não recuperou a posição e chegou a perder o quarto posto para Felipe Massa, vindo a recuperá-lo no último pit-stop, na última volta quando o mecânico da Ferrari entregou a posição ao alemão de bandeja. Massa que conseguiu segurar Vettel nas dez últimas voltas e viu seu mérito ir por água baixo. Ficou com a quinta posição e não deve passar muito disso até o fim do ano. Barrichelo mais uma vez com problemas no carro abandonou e ainda não assinou a renovação com a Williams. A chuva ameaçou mas não caiu durante a prova, mas mesmo assim a corrida foi muito boa, com muitas brigas e ultrapassagens na pista. Mérito de Lewis que foi arrojado como sempre e não cometeu erros, vencendo o GP, colando em Webber e diminuindo um pouco a grande diferença que o separa de Vettel na tabela do mundial.

Na Corrida:

1. Hamilton McLaren-Mercedes 1h37:30.334
2. Alonso Ferrari a 3.980
3. Webber Red Bull-Renault a 9.788
4. Vettel Red Bull-Renault a 47.921
5. Massa Ferrari a 52.252
6. Sutil Force India-Mercedes a 1:26.208
7. Rosberg Mercedes a 1 volta
8. Schumacher Mercedes a 1 volta
9. Kobayashi Sauber-Ferrari a 1 volta
10. Petrov Renault a 1 volta
11. Perez Sauber-Ferrari a 1 volta
12. Alguersuari Toro Rosso-Ferrari a 1 volta
13. Di Resta Force India-Mercedes a 1 volta
14. Maldonado Williams-Cosworth a 1 volta
15. Buemi Toro Rosso-Ferrari a 1 volta
16. Kovalainen Lotus-Renault a 2 voltas
17. Glock Virgin-Cosworth a 3 voltas
18. D’Ambrosio Virgin-Cosworth a 3 voltas
19. Ricciardo HRT-Cosworth a 3 voltas
20. Chandhok Lotus-Renault a 4 voltas

Abandonos:

Liuzzi HRT-Cosworth 44ª volta
Button McLaren-Mercedes 42ª volta
Barrichello Williams-Cosworth 23ª volta
Heidfeld Renault 10ª volta

Campeonato de Pilotos:

1. Vettel 216
2. Webber 139
3. Hamilton 134
4. Alonso 130
5. Button 109
6. Massa 62
7. Rosberg 46
8. Heidfeld 34
9. Schumacher 32
10. Petrov 32
11. Kobayashi 27
12. Sutil 18
13. Alguersuari 9
14. Perez 8
15. Buemi 8
16. Barrichello 4
17. Di Resta 2

Construtores:

1. Red Bull-Renault 355
2. McLaren-Mercedes 243
3. Ferrari 192
4. Mercedes 78
5. Renault 66
6. Sauber-Ferrari 35
7. Force India-Mercedes 20
8. Toro Rosso-Ferrari 17
9. Williams-Cosworth 4


Mesmo com a maldição do Galvão de “quem largou na pole na espanha venceu os últimos 10 GPs consecutivos”, mesmo tendo perdido a liderança logo na primeira curva para Alonso, mesmo com sem o Kers e com Hamilton bufando em seu cangote, Vettel foi lá e venceu a quarta corrida das cinco disputadas no ano. Pra mim o campeonato já está definido, falta saber qual será o time campeão de construtores, já que mesmo com o melhor carro e largando na pole, Webber não consegue ser constante em condições de corrida. Por falar nisso a liderança do australiano durou apenas alguns centímetros. Ao apagar das luzes vermelhas, Vettel pulou na frente e logo na primeira curva perdeu a ponta para Alonso. Só foi recuperar a posição depois da segunda parada. Por falar nisso a Ferrari mais uma vez conseguiu ser a equipe com paradas mais lerdas de todo o grid, contando Hisânia, Virgin e cia. Mesmo com o maior trecho onde a asa móvel foi usada até agora, a prova não foi tão movimentada quanto as anteriores. Nem por isso faltou emoção, principalmente por culpa mais uma vez do enorme número de paradas, o que fazia com que as estratégias mudassem constantemente. O ritmo da prova foi tão alucinante, que Alonso, que terminou em quinto, levou uma volta dos líderes e Vettel cruzou a linha de chegada com menos de 1 segundo de vantagem para o inglês da McLaren. Button superou Webber e fechou o pódio, graças ao ótimo trabalho do time. Massa mais uma vez foi prejudicado pelos borracheiros da Ferrari. Barrichello desta vez andou atrás de Maldonado e a Williams continua sem marcar pontos no pior ano de sua história.

Na Corrida:

1. Vettel Red Bull-Renault 1h39:03.301
2. Hamilton McLaren-Mercedes a 0.630
3. Button McLaren-Mercedes a 35.697
4. Webber Red Bull-Renault a 47.966
5. Alonso Ferrari a 1 volta
6. Schumacher Mercedes a 1 volta
7. Rosberg Mercedes a 1 volta
8. Heidfeld Renault a 1 volta
9. Perez Sauber-Ferrari a 1 volta
10. Kobayashi Sauber-Ferrari a 1 volta
11. Petrov Renault a 1 volta
12. Di Resta Force India-Mercedes a 1 volta
13. Sutil Force India-Mercedes a 1 volta
14. Buemi Toro Rosso-Ferrari a 1 volta
15. Maldonado Williams-Cosworth a 1 volta
16. Alguersuari Toro Rosso-Ferrari a 2 voltas
17. Barrichello Williams-Cosworth a 2 voltas
18. Trulli Lotus-Renault a 2 voltas
19. Glock Virgin-Cosworth a 3 voltas
20. D’Ambrosio Virgin-Cosworth a 3 voltas
21. Karthikeyan HRT-Cosworth a 4 voltas

Volta mais rápida: Alonso, 1:26.727

Abandonos:

Massa Ferrari 60ª volta
Kovalainen Lotus-Renault 49ª volta
Liuzzi HRT-Cosworth 29ª volta

Mundial de Pilotos:

1. Vettel 118 pontos
2. Hamilton 77
3. Webber 67
4. Button 61
5. Alonso 51
6. Rosberg 26
7. Heidfeld 25
8. Massa 24
9. Petrov 21
10. Schumacher 14
11. Kobayashi 9
12. Buemi 6
13. Sutil 2
14. Di Resta 2
15. Perez 2

Construtores:
1. Red Bull-Renault 185 pontos
2. McLaren-Mercedes 138
3. Ferrari 75
4. Renault 46
5. Mercedes 40
6. Sauber-Ferrari 11
7. Toro Rosso-Ferrari 6
8. Force India-Mercedes 4


Aconteceu na manhã desta sexta-feira, 28 de janeiro, o lançamento do carro da equipe italiana para a temporada de 2011. Fernando Alonso e Felipe Massa, como manda a tradição, foram os responsáveis por puxar o pano e revelar ao mundo o F150. O evento em Maranello, contou com a presença da alta cúpula da empresa. O carro em si não mudou muito, em relação ao F10 do ano passado, mas alguns detalhes se destacam, como os flaps da asa traseira, que vem com um grafismo da bandeira da itália, e a região atrás do cokpit. No mais o bólido vermelho, aparentemente não trás nenhuma revolução aerodinâmica, apesar do sempre otimista e empolgado discurso dos pilotos de que “ESTE ANO” o carro vai ser o melhor e tal. Vamos ver…






Mais uma vez o ano automobilístico, pelo menos para Ducati e Ferrari, começa com o grande evento que as duas organizam em Madonna di Campigliio, famosa estação de esqui italiana. Desta vez a estrela da festa foi sem dúvida Valentino Rossi, que este ano correrá de vermelho na Moto GP. Mas quem ficou com as vitórias nas disputas entre os pilotos presentes foi Fernando Alonso. No Kart e no Fiat 500, mesmo sobre o gelo, o espanhol foi imbatível. Massa deu um calor no kart, chegando em segundo, e Rossi conseguiu a terceira posição com o 500. O resto vocês podem ver aqui:


Todo mundo diz que para ser campeão, o sujeito tem que ter muita sorte. Foi o caso hoje na nova pista de Yeongam na Coréia. Alonso venceu e tomou de assalto a liderança do campeonato faltando duas etapas para o fim da temporada. Mas como isso aconteceu? Quem acordou às 4:00h da manhã (horário de Brasília), viu tudo, mas teve de esperar mais de uma hora para o início da corrida. A chuva desabou com vontade e como a pista é novidade no calendário e as obras ainda estão inacabadas, o que se viu foi uma tentativa de largada atrás do Safety Car que acabou não ocorrendo por falta de segurança. Mais de uma hora de espera depois, nova largada e foram várias voltas atrás do carro de segurança até a bandeira verde. Aí começou a brincadeira. Mark Webber foi o primeiro rodando sozinho, batendo no muro e ricocheteando em Rosberg. Perdia ali a liderança do campeonato. Todos apostavam que Vettel sairia da Coréia na ponta da tabela. Não sabia o piloto alemão que seu motor o deixaria na mão antes do fim da corrida. Mas antes disso foram várias rodadas, muitas ultrapassagens e consequentemente uma boa dose de emoção, como em toda corrida onde a chuva resolve aparecer. A sorte de Alonso brilhou mais uma vez e a vitória caiu no colo do bi-campeão, que de lambuja, com o abandono dos adversários, chegará ao Brasil com liderança do mundial no bolso. Massa voltou a frenquentar o pódio e mostrou satisfação com o terceiro lugar. Barrichello tinha tudo para terminar em quinto, mas seus pneus acabaram e o sétimo lugar acabou sendo lucro. Espera-se que todas as falhas deste ano estejam resolvidas para a corrida do ano que vem, já que o traçado promete bastante, principalmente se não estiver cercado de lama por todos os lados.

Na Corrida:
1. Alonso Ferrari 2h48:20.810
2. Hamilton McLaren-Mercedes + 14.999
3. Massa Ferrari + 30.868
4. Schumacher Mercedes + 39.688
5. Kubica Renault + 47.734
6. Liuzzi Force India-Mercedes + 53.571
7. Barrichello Williams-Cosworth + 1:09.257
8. Kobayashi Sauber-Ferrari + 1:17.889
9. Heidfeld Sauber-Ferrari + 1:20.107
10. Hulkenberg Williams-Cosworth + 1:20.851
11. Alguersuari Toro Rosso-Ferrari + 1:24.146
12. Button McLaren-Mercedes + 1:29.939
13. Kovalainen Lotus-Cosworth + 1 lap
14. Senna HRT-Cosworth + 2 laps
15. Yamamoto HRT-Cosworth + 2 laps

Abandonos
Sutil Force India-Mercedes 63ª volta
Vettel Red Bull-Renault 62ª volta
Petrov Renault 56ª volta
Glock Virgin-Cosworth 48ª volta
Buemi Toro Rosso-Ferrari 47ª volta
Di Grassi Virgin-Cosworth 42ª volta
Trulli Lotus-Cosworth 42ª volta
Webber Red Bull-Renault 35ª volta
Rosberg Mercedes 35ª volta

Campeonato Pilotos:
1. Alonso 231
2. Webber 220
3. Hamilton 210
4. Vettel 206
5. Button 189
6. Massa 143
7. Kubica 124
8. Rosberg 122
9. Schumacher 66
10. Barrichello 47
11. Sutil 47
12. Kobayashi 31
13. Liuzzi 21
14. Petrov 19
15. Hulkenberg 18
16. Buemi 8
17. De la Rosa 6
18. Heidfeld 6
19. Alguersuari 3

Construtores:
1. Red Bull-Renault 426
2. McLaren-Mercedes 399
3. Ferrari 374
4. Mercedes 188
5. Renault 143
6. Force India-Mercedes 68
7. Williams-Cosworth 65
8. Sauber-Ferrari 43
9. Toro Rosso-Ferrari 11