Tudo sobre veículos motorizados!
Header


Hélio Castroneves larga na frente pela quarta vez em Indianápolis. O brasileiro da Penke, que já venceu em 2001, 2002 e 2009, é favorito para ganhar pela quarta vez a prova de maior tradição nos Estados Unidos. Bia Figueiredo largará em 21°, sendo a melhor estreante na Indy 500. Tony Kanaa teve problemas no pole day, bateu duas vezes mas conseguiu classificar seu carro em penúltimo. O grid completo está aqui. A transmição será pela Band no Domingo.

Aqui os vídeos das entrevistas logo depois da pole


Vamos ver se o brasileiro beberá leitinho de novo

Helinho dentro do seu Penske

Helinho dentro do seu Penske

Um dias após a absolvição do crime de sonegação de impostos nos EUA, Hélio Castroneves, bicampeão das 500 milhas de Indianápolis (2001 e 2002), voltou à IndyCar. No treino de classificação do GP de Long Beach (Califórnia) ele conseguiu o 8º melhor tempo e na corrida chegou em 7º, um ótimo resultado para quem estava 6 meses sem correr.

Durante a prova, Helinho ainda chegou a liderar por três voltas, mas ficou bastante satisfeito com a posição que chegou. A corrida de Long Beach foi vencida pelo escocês Dario Franchitti (Chip Ganassi), com Will Power (Penske) em segundo e Tony Kanaan (Andretti Green) ficou em terceiro.

A próxima corrida da IndyCar já tem presença confirmada de Hélio Castroneves e será realizada em Kansas neste próximo domingo.

helio-castronevesSaiu agora a pouco o veredicto do julgamento de Hélio Castroneves e para surpresa de todos ele foi inocentado. O piloto brasileiro na Fórmula Indy estava sendo acusado juntamente com sua irmã e seu advogado de sete crimes relacionados à sonegação fiscal nos EUA. Esta semana a revista Time já o havia condenado, indicando-o como o oitavo maior sonegador da história norte-americana. E o melhor dessa história é que a comemoração será em Long Beach, correndo no terceiro carro que a equipe Penske está preparando para este final de semana.

helio-castroneves-time

Hélio Castroneves

Hélio Castroneves


Não, ele não foi liberado para correr. Não participou de nenhuma competição automobilística ou dançante. Nem foi condenado ainda, muito menos absolvido. O oitavo lugar lhe foi dado pela revista “Time” no ranking de maiores sonegadores da história americana. O primeiro colocado foi Al Capone, famoso gangster que só foi preso devido à sonegação impostos. Só por curiosidade, antes de Helinho, aparecem na lista o ator Wesley Snipes em 2°, que cumpriu 3 anos pelo crime e o ex-jogador de futebol americano OJ Simpson. Ou seja, mate, roube, pinte e borde, mas não sonegue impostos nos EUA, porque mais cedo ou mais tarde você será pego. O julgamento do ex-piloto da Penske na Fórmula Indy, campeão das 500 milhas de Indianápolis e vencedor da Dança dos Famosos de lá, vem se arrastando desde a semana passada e por enquanto não tem dia certo pra acabar. Verdade é que a cada dia que passa ele se enrola mais e a pena mínima para o seu caso é de 6 anos de cadeia, mas pode atingir até 35 anos.

Claro que não estamos falando de Brasil. Aconteceu esta semana, nos Estados Unidos. E não foi com qualquer malandro não. O alvo das autoridades americanas foi o brasileiro Hélio Castroneves, piloto da Penske na Fórmula Indy, bicampeão das 500 milhas de Indianápolis e vice-campeão de 2008. Helinho, como é conhecido pela imprensa brasileira, foi indiciado por sonegar impostos entre os anos de 1999 e 2004. O valor sonegado chega a US$ 5 milhões, mas nesta sexta feira o piloto compareceu com mãos e pés algemados à Corte Federal de Miami, e pagou uma fiança de US$ 10 milhões para ser libertado. Lá a pena para estes crimes pode chegar a 35 anos de cadeia. Hélio continua com permissão para trabalhar no país, mas fica proibido de sair do território americano até o julgamento, que deverá acontecer nos próximos 90 dias. Portanto não poderá participar da próxima corrida da categoria que acontecerá na Austrália. Mas, neste sábado o piloto já volta às pistas disputando a Petit Le Mans, que acontece em Atlanta. Seu companheiro de volante conseguiu colocar o Porsche, que será pilotado pelos dois, na pole. Este precedente pode gerar investigações sobre a situação financeira dos outros pilotos brasileiros da Indy. Será que tem lugar pra todos eles na Stock Car?