Tudo sobre veículos motorizados!
Header

image

Parece que desta vez a Lotus fez um carro que dará a Kimi Raikkonen condições de brigar de igual pra igual com as Ferraris e RedBulls. Uma semana depois de vencer o GP da Auatrália, primeiro do ano, o campeão de 2007 fez o melhor tempo dos dois treinos livres desta sexta feira em Sepang.
As duas sessões de treinos foram marcadas por momentos de pista seca e pancadas de chuva, típicas das regiões tropicais. Vettel foi quem mais se aproximou do finlandês e deve dar trabalho na classificação. Massa continua na boa fase e mais uma vez bateu Fernando Alonso.
O treino classificatorio acontece as 5h da manhã deste sábado e a corrida no mesmo horário do domingo. Façam suas apostas.

Tempos desta sexta-feira em Sepang:

1º) Kimi Raikkonen (Lotus), 1min36s569  – 28 voltas
2º) Sebastian Vettel (Red Bull), 1min36s588  – 27 voltas
3º) Felipe Massa (Ferrari), 1min36s661   – 33 voltas
4º) Fernando Alonso (Ferrari), 1min36s985  – 23 voltas
5º) Mark Webber (Ferrari), 1min37s026   -  29 voltas
6º) Romain Grosjean (Lotus), 1min37s206  – 26 voltas
7º) Nico Rosberg (Mercedes), 1min37s448 – 32 voltas
8º) Paul di Resta (Force India), 1min37s571  -  30 voltas
9º) Lewis Hamilton (Mercedes), 1min37s574  – 32 voltas
10º) Adrian Sutil (Force India), 1min37s788  – 10 voltas
11º) Sergio Pérez (McLaren), 1min37s838  – 21 voltas
12º) Jenson Button (McLaren), 1min37s865  – 29 voltas
13º) Nico Hulkenberg (Sauber), 1min38s068  – 31 voltas
14º) Esteban Gutierrez (Sauber), 1min38s645   – 23 voltas
15º) Jean-Eric Vergne (Toro Rosso), 1min38s738  – 31 voltas
16º) Pastor Maldonado (Williams), 1min38s801  – 27 voltas
17º) Daniel Ricciardo (Toro Rosso), 1min38s904  – 31 voltas
18º) Jules Bianchi (Marussia), 1min39s508 hI  – 30 voltas
19º) Valtteri Bottas (Williams), 1min39s660  – 28 voltas
20º) Charles Pic (Caterham), 1min40s757  – 29 voltas
21º) Giedo van der Garde (Caterham), 1min40s768  – 32 voltas
22º) Max Chilton (Marussia), 1min41s438  – 23 voltas


Na manhã de ontem, dia 23/01/12, Kimi Raikkonen voltou a a pilotar um carro de Fórmula 1. Tudo bem que foi uma Renault de 2010 com pneus de demonstração da Pirelli, mas fazer o quê, se o regulamento assim exige. Fato é que ele andou cerca de 300 Km somando-se as voltas de ontem e hoje no circuito de valência. Tudo isso para que o finlandês, campeão em 2007 pela Ferrari e que deixou a categoria em 2009 para correr no WRC, volte a se adaptar aos carros da F1. Kimi disse que não tem como esquecer o básico, mas que levará algum tempo para se readaptar ao carro, à nova equipe, mas principalmente aos pneus Pirelli. Falou ainda que seu retorno à categoria se deve a falta que sentiu de disputar posições na pista com outros pilotos, o que não acontecia nas provas de rali onde só se corre contra o relógio. Eric Boullier, chefe da equipe não poupou elogios ao seu novo contratado e ressaltou ainda sua velocidade e profissionalismo dizendo que ficou logo claro que estavam trabalhando com um campeão do mundo.

Neste episódio Érico e Rafinha conversam sobre:

- Honda revela versão final do novo Civic
- Fiat lança uno duas portas em 5 versões
- EUA divulgam ranking dos ‘carros mais verdes’ de 2011
- Chevrolet Agile Rico, a versão exclusiva para o Rio de Janeiro
- Notícias da F1: Heidfeld na Renault e Bahrain com problemas

Não esqueça de assinar nosso Feed e recomendar aos amigos!

Neste episódio Érico, Péricles e Rafinha conversam sobre:

- O novo sedã da Renault, Fluence
- Sedã da Volkswagen é flagrado nos EUA
- Novo Edge é lançado oficialmente no Brasil
- A Fiat será dividida em duas partes
- Paul McCartney e o Audi Q7
- Lotus desiste de Bruno Senna
- LigthCycle de verdade
- Semáforo em forma de ampulheta
- Obtuário da Mercedes CLC

Gostou? Então não esqueça de assinar nosso Feed e recomendar aos amigos!


O malaio Tony Fernandes, dono da Lotus Racing, confirmou hoje em São Paulo a futura parceria com a Renault, quanto ao fornecimento de motores para a temporada de 2011. Além disso o carro verde da equipe terá o câmbio e sistemas hidráulicos fornecidos pela Red Bull, montando assim uma base mecânica semelhante ao RB6, que pode levar Webber ou Vettel ao primeiro título mundial este ano. Com o acordo, a montadora francesa terá ano que vem um quarto do grid correndo com seu propulsor. Mas a grande jogada de Fernandes vazou hoje. O site Grande Prêmio deu como certa a transferência de Bruno Senna para Lotus. As partes já teriam assinado o contrato, mas o anúncio oficial só sairia depois do término da temporada. Sendo confirmada, a contratação do brasileiro reeditaria uma parceria que fez história na década de 80. Tudo bem que um quarto de século depois a Lotus já não é mais a mesma e Bruno nem chega perto da genialidade de Ayrton. Mas não dá pra deixar de comparar e esperar um pouco mais de Bruno, que parece que vai se livrar de vez da carroça Hispaniola. Bruno também estréia o capacete do concurso que promoveu em seu site pessoal para comemorar os 50 anos do tio Ayrton.


Depois de muita incerteza se Bruno Senna correria ou não este ano, já que sua equipe, a ex-Campos, atual Hispania RT, passou e ainda passa por muitos problemas financeiros, o carro construído pela Dallara foi finalmente apresentado e deverá estrear nas pistas apenas nos primeiros treinos do Bahrein. Bruno confessou que durante todo este período, não teve contato algum com o carro nem com simuladores de corrida, focando-se apenas em sua preparação física. O carro que vai disputar com Lotus e Virgin pelos últimos lugares do grid, deve sofrer bastante nas primeiras provas. Ainda bem que o próprio Senna tem consciência de que nos primeiros GPs fará o trabalho de desenvolver o carro, coisa que as outras equipes fizeram durante toda a pré temporada. Se terminar a primeira prova já será uma vitória e tanto. O companheiro do brasileiro será o indiano Karun Chandhok, reeditando a parceria da GP2, e o time não deve ter nenhuma pretensão para este ano. Realmente não sei o que eles estão querendo entrando assim de última hora e pela porta dos fundos, além de passar muita vergonha e manchar a carreira desses dois pilotos. Vamos ver no que dá.