Tudo sobre veículos motorizados!
Header


Pela terceira vez no ano a McLaren bateu a RBR. Lewis Hamilton, que já havia tirado Vettel da primeira fila no sábado, tomou a liderança do pole, Mark Webber, logo na primeira curva. Webber viria recuperar a liderança mais tarde após a primeira parada nos boxes, mas por pouco tempo, ou diria poucos metros. Hamilton foi ultrapassado em pista e deu o troc na curva seguinte, não deixando o australiano sequer sentir o gostinho da ponta. Alonso que saiu na quarta posição, também largou bem e superou Vettel também na primeira curva. Nos pit-stops ganhou tempo e abocanhou a segunda posição, jogando a RBR para o terceiro posto. Com o título praticamente garantido, Vettel não recuperou a posição e chegou a perder o quarto posto para Felipe Massa, vindo a recuperá-lo no último pit-stop, na última volta quando o mecânico da Ferrari entregou a posição ao alemão de bandeja. Massa que conseguiu segurar Vettel nas dez últimas voltas e viu seu mérito ir por água baixo. Ficou com a quinta posição e não deve passar muito disso até o fim do ano. Barrichelo mais uma vez com problemas no carro abandonou e ainda não assinou a renovação com a Williams. A chuva ameaçou mas não caiu durante a prova, mas mesmo assim a corrida foi muito boa, com muitas brigas e ultrapassagens na pista. Mérito de Lewis que foi arrojado como sempre e não cometeu erros, vencendo o GP, colando em Webber e diminuindo um pouco a grande diferença que o separa de Vettel na tabela do mundial.

Na Corrida:

1. Hamilton McLaren-Mercedes 1h37:30.334
2. Alonso Ferrari a 3.980
3. Webber Red Bull-Renault a 9.788
4. Vettel Red Bull-Renault a 47.921
5. Massa Ferrari a 52.252
6. Sutil Force India-Mercedes a 1:26.208
7. Rosberg Mercedes a 1 volta
8. Schumacher Mercedes a 1 volta
9. Kobayashi Sauber-Ferrari a 1 volta
10. Petrov Renault a 1 volta
11. Perez Sauber-Ferrari a 1 volta
12. Alguersuari Toro Rosso-Ferrari a 1 volta
13. Di Resta Force India-Mercedes a 1 volta
14. Maldonado Williams-Cosworth a 1 volta
15. Buemi Toro Rosso-Ferrari a 1 volta
16. Kovalainen Lotus-Renault a 2 voltas
17. Glock Virgin-Cosworth a 3 voltas
18. D’Ambrosio Virgin-Cosworth a 3 voltas
19. Ricciardo HRT-Cosworth a 3 voltas
20. Chandhok Lotus-Renault a 4 voltas

Abandonos:

Liuzzi HRT-Cosworth 44ª volta
Button McLaren-Mercedes 42ª volta
Barrichello Williams-Cosworth 23ª volta
Heidfeld Renault 10ª volta

Campeonato de Pilotos:

1. Vettel 216
2. Webber 139
3. Hamilton 134
4. Alonso 130
5. Button 109
6. Massa 62
7. Rosberg 46
8. Heidfeld 34
9. Schumacher 32
10. Petrov 32
11. Kobayashi 27
12. Sutil 18
13. Alguersuari 9
14. Perez 8
15. Buemi 8
16. Barrichello 4
17. Di Resta 2

Construtores:

1. Red Bull-Renault 355
2. McLaren-Mercedes 243
3. Ferrari 192
4. Mercedes 78
5. Renault 66
6. Sauber-Ferrari 35
7. Force India-Mercedes 20
8. Toro Rosso-Ferrari 17
9. Williams-Cosworth 4


Mesmo com a maldição do Galvão de “quem largou na pole na espanha venceu os últimos 10 GPs consecutivos”, mesmo tendo perdido a liderança logo na primeira curva para Alonso, mesmo com sem o Kers e com Hamilton bufando em seu cangote, Vettel foi lá e venceu a quarta corrida das cinco disputadas no ano. Pra mim o campeonato já está definido, falta saber qual será o time campeão de construtores, já que mesmo com o melhor carro e largando na pole, Webber não consegue ser constante em condições de corrida. Por falar nisso a liderança do australiano durou apenas alguns centímetros. Ao apagar das luzes vermelhas, Vettel pulou na frente e logo na primeira curva perdeu a ponta para Alonso. Só foi recuperar a posição depois da segunda parada. Por falar nisso a Ferrari mais uma vez conseguiu ser a equipe com paradas mais lerdas de todo o grid, contando Hisânia, Virgin e cia. Mesmo com o maior trecho onde a asa móvel foi usada até agora, a prova não foi tão movimentada quanto as anteriores. Nem por isso faltou emoção, principalmente por culpa mais uma vez do enorme número de paradas, o que fazia com que as estratégias mudassem constantemente. O ritmo da prova foi tão alucinante, que Alonso, que terminou em quinto, levou uma volta dos líderes e Vettel cruzou a linha de chegada com menos de 1 segundo de vantagem para o inglês da McLaren. Button superou Webber e fechou o pódio, graças ao ótimo trabalho do time. Massa mais uma vez foi prejudicado pelos borracheiros da Ferrari. Barrichello desta vez andou atrás de Maldonado e a Williams continua sem marcar pontos no pior ano de sua história.

Na Corrida:

1. Vettel Red Bull-Renault 1h39:03.301
2. Hamilton McLaren-Mercedes a 0.630
3. Button McLaren-Mercedes a 35.697
4. Webber Red Bull-Renault a 47.966
5. Alonso Ferrari a 1 volta
6. Schumacher Mercedes a 1 volta
7. Rosberg Mercedes a 1 volta
8. Heidfeld Renault a 1 volta
9. Perez Sauber-Ferrari a 1 volta
10. Kobayashi Sauber-Ferrari a 1 volta
11. Petrov Renault a 1 volta
12. Di Resta Force India-Mercedes a 1 volta
13. Sutil Force India-Mercedes a 1 volta
14. Buemi Toro Rosso-Ferrari a 1 volta
15. Maldonado Williams-Cosworth a 1 volta
16. Alguersuari Toro Rosso-Ferrari a 2 voltas
17. Barrichello Williams-Cosworth a 2 voltas
18. Trulli Lotus-Renault a 2 voltas
19. Glock Virgin-Cosworth a 3 voltas
20. D’Ambrosio Virgin-Cosworth a 3 voltas
21. Karthikeyan HRT-Cosworth a 4 voltas

Volta mais rápida: Alonso, 1:26.727

Abandonos:

Massa Ferrari 60ª volta
Kovalainen Lotus-Renault 49ª volta
Liuzzi HRT-Cosworth 29ª volta

Mundial de Pilotos:

1. Vettel 118 pontos
2. Hamilton 77
3. Webber 67
4. Button 61
5. Alonso 51
6. Rosberg 26
7. Heidfeld 25
8. Massa 24
9. Petrov 21
10. Schumacher 14
11. Kobayashi 9
12. Buemi 6
13. Sutil 2
14. Di Resta 2
15. Perez 2

Construtores:
1. Red Bull-Renault 185 pontos
2. McLaren-Mercedes 138
3. Ferrari 75
4. Renault 46
5. Mercedes 40
6. Sauber-Ferrari 11
7. Toro Rosso-Ferrari 6
8. Force India-Mercedes 4


O favoritismo de Sebastian Vettel começou a cair por terra logo na largada. O alemão, que assombrou a todos com uma pole espetacular, foi ultrapassado pelas duas McLarens logo na largada e por pouco não perde a terceira posição para Nico Rosberg. Com muitas alterações de liderança, o GP da China foi dos mais movimentados dos últimos tempos. O próprio Hamilton chegou a perder a ponta para o alemão da Red Bull, mas nas últimas voltas tomou a liderança novamente para vencer e mostrar que os carros austríacos não são mais imbatíveis. É até difícil descrever a quantidade de coisas que aconteceram com cada piloto, mas vou tentar resumir. Webber, que largou em 18º fez uma corrida espetacular, típica do piloto que tem um carro bom nas mão e chegou ao pódio, superando Button na penúltima volta. Este por sua vez no primeiro pit stop errou e ia parando nos boxes da Red Bull. Rosberg andou forte durante toda a prova e por conta de perda de rendimento no final, não chegou mais a frente, se contentando com o quinto lugar. Massa que em determinado momento chegou a liderar, apostou na estratégia de duas paradas, frente as três dos demais, e terminou em sexto. Alonso travou uma batalha com Shumacher durante boa parte do GP, acabando atrás de Felipe e reclamando do carro – isso não vai dar certo -. Petrov manteve a Lotus Renault pontuando em nono e Kabayashi fez o mesmo pela Sauber conquistando o décimo lugar. Barrichello conseguiu terminar seu primeiro GP do ano e o carro continua de mal a pior. O resto não vale a pena comentar, pois com a briga de posições entre os carros da frente, os que estavam disputando lá atrás mal apareceram na transmissão.

Classificação da Prova:
1. Hamilton McLaren-Mercedes 1h36:58.226
2. Vettel Red Bull-Renault a 5.198
3. Webber Red Bull-Renault a 7.555
4. Button McLaren-Mercedes a 10.000
5. Rosberg Mercedes a 13.448
6. Massa Ferrari a 15.840
7. Alonso Ferrari a 30.622
8. Schumacher Mercedes a 31.206
9. Petrov Renault a 57.404
10. Kobayashi Sauber-Ferrari a 1:03.273
11. Di Resta Force India-Mercedes a 1:08.757
12. Heidfeld Renault a 1:12.739
13. Barrichello Williams-Cosworth a 1:30.189
14. Buemi Toro Rosso-Ferrari a 1:30.671
15. Sutil Force India-Mercedes a 1 volta
16. Kovalainen Lotus-Renault a 1 volta
17. Perez Sauber-Ferrari a 1 volta
18. Maldonado Williams-Cosworth a 1 volta
19. Trulli Lotus-Renault a 1 volta
20. D’Ambrosio Virgin-Cosworth a 2 voltas
21. Glock Virgin-Cosworth a 2 voltas
22. Karthikeyan HRT-Cosworth a 2 voltas
23. Liuzzi HRT-Cosworth a 2 voltas

Abandonos
Alguersuari Toro Rosso-Ferrari 12

Mundial de Pilotos
1. Vettel 68
2. Hamilton 47
3. Button 38
4. Webber 37
5. Alonso 26
6. Massa 24
7. Petrov 17
8. Heidfeld 15
9. Rosberg 10
10. Kobayashi 7
11. Schumacher 6
12. Buemi 4
13. Di Resta 2
14. Sutil 2

Construtores
1. Red Bull-Renault 105
2. McLaren-Mercedes 85
3. Ferrari 50
4. Renault 32
5. Mercedes 16
6. Sauber-Ferrari 7
7. Toro Rosso-Ferrari 4
8. Force India-Mercedes 4

E depois dizem que pilotos de Fórmula 1 são sujeitos antipáticos.


Em uma visitinha à garagem histórica da McLaren, Hamilton e Button babaram o MP4/4 que em 1988 nas mãos de Senna e Prost venceram 15 das 16 provas do ano. Só não ganharam todas porquê no GP da Itália, vencido por Berger, Prost teve problemas de motor e Senna se precipitou ao ultrapassar um retardatário e acabou batendo quando liderava a corrida. Foi o ano do primeiro título do brasileiro. E foi no carro dele que os dois últimos campeões sentiram a sensação de entrar no cockpit daquele que, para muitos, é o melhor carro da história da Fórmula 1.


Os pilotos daMcLaren sempre são convidados para participar dos comerciais das empresas que patrocinam a equipe, como Vodafone e Mercedes. Hoje pingou no meu email este vídeo da equipe inglesa, mostrando os mecânicos largando Jenson e Lewis para montar o carro sozinhos. Lembram de outros comerciais engraçadinhos? Aí vão eles:
Comercial da Mercedes mostrando a disputa interna em 2007

Disputa de Lewis e Kovalainnen com os tradicionais taxis londrinos

Aqui o carro montado para a primeira prova noturna da categoria

Este foi o comercial de Natal da Vodafone

E pra terminar comercial da Mercedes com Mika Hakkinen