Tudo sobre veículos motorizados!
Header


Tudo se encaminhava para mais uma corrida chata com total supremacia da RBR. Webber largou e manteve a dianteira, Hamilton seguiu em segundo até ser ultrapassado pela RBR de Vettel. Só que lá pela 40ª volta o alemão resolveu ir pra cima do líder do campeonato e fez besteira. Os carros da mesma equipe se enrroscaram e Vettel acabou abandonando. Saiu do carro chamando o companheiro de maluco. O australiano parou mais uma vez para trocar o bico avariado, mas conseguiu chegar em terceiro e manteve a liderança do campeonato. Hamilton aproveitou a confusão e venceu o GP da Turquia. Button veio logo atrás confirmando a dobradinha da McLaren e garantindo o topo da tabela dos construtores. Massa e Alonso não conseguiram nada mais que o 7º e 8º lugares respectivamente e a festa do 800º GP da Ferrari ficou meio murcha. Destaque para Petrov, que marcou a volta mais rápida da corrida. Pena que em uma disputa com Alonso pela oitava posição, o russo teve o pneu furado e caiu para a 15ª posição. Schumacher mais uma vez chegou em 4º à frente de Rosberg.

GP da Turquia:
1 – Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes) – 1h28m47s620
2 – Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) – a 2s645
3 – Mark Webber (AUS/RBR-Renault) – a 24s285
4 – Michael Schumacher (ALE/Mercedes) – a 31s110
5 – Nico Rosberg (ALE/Mercedes) – a 32s266
6 – Robert Kubica (POL/Renault) – a 32s824
7 – Felipe Massa (BRA/Ferrari) – a 36s635
8 – Fernando Alonso (ESP/Ferrari) – a 46s544
9 – Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes) – a 49s029
10 – Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari) – a 1m05s650
11 – Pedro de la Rosa (ESP/Sauber-Ferrari) – a 1m05s944
12 – Jaime Alguersuari (ESP/STR-Ferrari) – a 1m07s800
13 – Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India-Mercedes) – a 1 volta
14 – Rubens Barrichello (BRA/Williams-Cosworth) – a 1 volta
15 – Vitaly Petrov (RUS/Renault) – a 1 volta
16 – Sebastien Buemi (SUI/STR-Ferrari) – a 1 volta
17 – Nico Hulkenberg (ALE/Williams-Cosworth) – a 1 volta
18 – Timo Glock (ALE/VRT-Cosworth) – a 2 voltas
19 – Lucas di Grassi (BRA/VRT-Cosworth) – a 3 voltas
20 – Karun Chandhok (IND/Hispania-Cosworth) – a 6 voltas/mecânico

Não classificados:
Bruno Senna (BRA/Hispania-Cosworth) – a 12 voltas/mecânico
Sebastian Vettel (ALE/RBR-Renault) – a 19 voltas/acidente
Heikki Kovalainen (FIN/Lotus-Cosworth) – a 25 voltas/mecânico
Jarno Trulli (ITA/Lotus-Cosworth) – a 26 voltas/mecânico

Melhor volta: Vitaly Petrov (RUS/Renault) – 1m29s165, na 57ª volta

Campeonato Pilotos:
1. Webber 93
2. Button 88
3. Hamilton 84
4. Alonso 79
5. Vettel 78
6. Massa 67
7. Kubica 67
8. Rosberg 66
9. Schumacher 34
10. Sutil 22
11. Liuzzi 10
12. Barrichello 7
13. Petrov 6
14. Alguersuari 3
15. Hulkenberg 1
16. Buemi 1
17. Kobayashi 1

Construtores:
1. McLaren-Mercedes 172
2. Red Bull-Renault 171
3. Ferrari 146
4. Mercedes 100
5. Renault 73
6. Force India-Mercedes 32
7. Williams-Cosworth 8
8. Toro Rosso-Ferrari 4
9. Sauber-Ferrari 1


Olhando de fora parece até que já está tudo decidido. RBR campeã dos mundiais de pilotos e construtores de 2010. Só falta saber quem terá a honra, o australiano ou o alemão. Mas não é bem assim. Apesar das sete poles em sete corridas, a equipe austríaca do famoso energético teve problemas no começo da temporada e a diferença dela para as demais equipes ainda não é confortável. Sabe-se do potencial de equipes como Ferrari e McLaren para desenvolver seus carros em pouco tempo e alcançar o nível de competição desejado. Hamilton que o diga, pois conseguiu colocar seu carro entre os dois de Newey. Mas por enquanto vamos continuar vendo as RBRs de Vettel e Webber na frente do grid. Afinal, o melhor carro dos últimos tempos tem se mostrado imbatível em todo tipo de pista e terreno, além de revelar novos talentos como Mark Webber. O resto é melhor nem comentar.

Vejam as posições de largada para amanhã as 9:00h da manhã.
Q3
1 – Mark Webber (AUS/RBR-Renault) – 1m26s295
2 – Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes) – 1m26s433
3 – Sebastian Vettel (ALE/RBR-Renault) – 1m26s760
4 – Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) – 1m26s781
5 – Michael Schumacher (ALE/Mercedes) – 1m26s857
6 – Nico Rosberg (ALE/Mercedes) – 1m26s952
7 – Robert Kubica (POL/Renault) – 1m27s039
8 – Felipe Massa (BRA/Ferrari) – 1m27s082
9 – Vitaly Petrov (RUS/Renault) – 1m27s430
10 – Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari) – 1m28s122

Q2
11 – Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes) – 1m27s525
12 – Fernando Alonso (ESP/Ferrari) – 1m27s612
13 – Pedro de la Rosa (ESP/Sauber-Ferrari) – 1m27s879
14 – Sebastien Buemi (SUI/STR-Ferrari) – 1m28s273
15 – Rubens Barrichello (BRA/Williams-Cosworth) – 1m28s392
16 – Jaime Alguersuari (ESP/STR-Ferrari) – 1m28s540
17 – Nico Hulkenberg (ALE/Williams-Cosworth) – 1m28s841

Q1
18 – Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India-Mercedes) – 1m28s958
19 – Jarno Trulli (ITA/Lotus-Cosworth) – 1m30s237
20 – Heikki Kovalainen (FIN/Lotus-Cosworth) – 1m30s519
21 – Timo Glock (ALE/VRT-Cosworth) – 1m30s744
22 – Bruno Senna (BRA/Hispania-Cosworth) – 1m31s266
23 – Lucas di Grassi (BRA/VRT-Cosworth) – 1m31s989
24 – Karun Chandhok (IND/Hispania-Cosworth) – 1m32s060


Sem muitos motivos para comemorar realmente, a Ferrari disputará seu GP de número 800. Para registrar essa marca, que é muito importante para categoria, já que os italianos são os únicos a participar desde o começo da brincadeira, o número será estampado nos carros de Alonso e Massa. Desde 2004 a equipe não domina um campeonato. Desde 2007 não comemora um título de pilotos. E desde 2008 não levanta a taça dos construtores. Mas está sempre ali brigando e galgando resultados. Hoje porém o dia foi todo da McLaren. Hamilton marcou o melhor tempo no treino da manhã e Button foi o mais rápido à tarde. Mas é unanimidade, a RBR é a favorita para mais uma pole amanhã e vitória no domingo.
As fotos são todas de Luiz Fernando Ramos (o Ico).






Os melhores tempos do dia:
1 – Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) – 1m28s280 (50 voltas)
2 – Mark Webber (AUS/RBR-Renault) – 1m28s378 (50)
3 – Sebastian Vettel (ALE/RBR-Renault) – 1m28s590 (57)
4 – Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes) – 1m28s653 (52)
5 – Fernando Alonso (ESP/Ferrari) – 1m28s725 (50)
6 – Nico Rosberg (ALE/Mercedes) – 1m28s914 (46)
7 – Michael Schumacher (ALE/Mercedes) – 1m28s974 (46)
8 – Robert Kubica (POL/Renault) – 1m29s225 (57)
9 – Vitaly Petrov (RUS/Renault) – 1m29s501 (60)
10 – Felipe Massa (BRA/Ferrari) – 1m29s620 (47)
11 – Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes – 1m29s629 (33)
12 – Nico Hulkenberg (ALE/Williams-Cosworth) – 1m29s987 (40)
13 – Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari) – 1m29s987 (54)
14 – Pedro de la Rosa (ESP/Sauber-Ferrari) – 1m30s176 (51)
15 – Sebastien Buemi (SUI/STR-Ferrari) – 1m30s386 (55)
16 – Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India-Mercedes – 1m30s627 (49)
17 – Rubens Barrichello (BRA/Williams-Cosworth) – 1m30s766 (51)
18 – Jaime Alguersuari (ESP/STR-Ferrari) – 1m30s933 (64)
19 – Heikki Kovalainen (FIN/Lotus-Cosworth) – 1m31s610 (61)
20 – Jarno Trulli (ITA/Lotus-Cosworth) – 1m32s990 (33)
21 – Lucas di Grassi (BRA/VRT-Cosworth) – 1m33s013 (49)
22 – Timo Glock (ALE/VRT-Cosworth) – 1m33s312 (44)
23 – Bruno Senna (BRA/Hispania-Cosworth) – 1m33s420 (35)
24 – Karun Chandhok (IND/Hispania-Cosworth) – 1m33s740 (38)
25 – Sakon Yamamoto (JAP/Hispania-Cosworth) – 1m36s137 (26)

Este final de semana tem o Grande Prêmio da Turquia, que segundo pilotos e imprensa especializada é o melhor circuito projetado por Tilke. Confiram se é realmente assistindo às voltas dos pilotos da Red Bull.




O GP da Turquia é disputado desde 2005 e é mais umas das pistas projetadas por Herman Tilke. A diferença é que esta é uma das melhores, segundo os próprios pilotos. Principalmente a curva 8, que possui três tangencias diferentes e onde os pilotos enfrentam 5 vezes a força da gravidade, com o pé em baixo. Fala-se também que é uma das pistas que mais exige da parte física dos pilotos. Istambul, como podem pensar alguns, não é a capital da Turquia. Ancara ocupa este posto, mas a primeira tem uma importância muito grande para o país que fica com parte de seu território no continente europeu e parte no asiático. Istambul fica bem no meio da divisa, mas o circuito de Istambul Park, fica no lado asiático. A primeira prova no circuito foi vencida por Kimi, ainda na McLaren. Depois disso só deu Felipe Massa, tendo sido em 2006 a primeira vitória de sua carreira, já na Ferrari. Por isso, apesar do chocolate que a Brawn está dando nas rivais este ano, muitos apontam o piloto brasileiro como favorito à vitória este final de semana. Outro fato interessante para a classificação de amanhã, é que em todos os GPs turcos, o pole levou a vitória pra casa. Em 2008 o GP da Turquia ficou marcado como o 257 da carreira de Barrichello, tornando-o o piloto com maior número de participações da história da categoria.

No Treino

No Treino

Na Corrida

Na Corrida

Istambul Park

Istambul Park


Aqui o resumão da corrida do ano passado