Sebastian Vettel é o mais novo Campeão Mundial de Fórmula 1 e o campeão mais novo também. O alemão de 23 anos consagrou-se campeão hoje, após vencer de forma primorosa o GP de Abu Dhabi neste domingo. O jovem piloto da Red Bull Racing, largou na frente e apesar de estar apenas em terceiro na tabela do mundial, não deixou a pressão interferir em sua performance. O mesmo não podemos dizer de Webber, que desde a classificação, mostrou fraqueza e largou apenas em quinto, mesmo precisando ganhar. Isso invertia a sua situação dentro da equipe, e a partir daí, era ele quem poderia, ou não, ajudar Vettel na conquista do título. Não precisou, pois com o acidente que aconteceu na primeira volta e que causou a entrada do safety car, a corrida de Alonso estava destruída. Kubica, Petrov e Rosberg anteciparam suas paradas e quando o espanhol da Ferrari voltou do pit stop, estava atrás dos três. Passou a corrida inteira com Webber na cola e cometendo vários pequenos erros na tentativa de passar o russo da Renault. Não conseguiu, chegou em sétimo e perdeu o título. Precisaria ainda passar Kubica e Rosberg para bater Vettel. Mostrou ainda que é mal perdedor, reclamando de Petrov e não cumprimentando o campeão. Vitória na verdade do “Esporte“, que foi defendido com toda razão pela direção da Red Bull. Caso Alonso fosse campeão ficaria para a história a mancha do GP da Alemanha. O resto é história.

Classificação da corrida
1. Vettel Red Bull-Renault 1h39m36.837s
2. Hamilton McLaren-Mercedes a 10.1s
3. Button McLaren-Mercedes a 11.0s
4. Rosberg Mercedes a 30.7s
5. Kubica Renault a 39.0s
6. Petrov Renault a 43.5s
7. Alonso Ferrari a 43.7s
8. Webber Red Bull-Renault a 44.2s
9. Alguersuari Toro Rosso-Ferrari a 50.2s
10. Massa Ferrari a 50.8s
11. Heidfeld Sauber-Ferrari a 51.5s
12. Barrichello Williams-Cosworth a 57.6s
13. Sutil Force India-Mercedes a 58.3s
14. Kobayashi Sauber-Ferrari a 59.5s
15. Buemi Toro Rosso-Ferrari a 1m03.1s
16. Hulkenberg Williams-Cosworth a 1m04.7s
17. Kovalainen Lotus-Cosworth a 1 volta
18. Di Grassi Virgin-Cosworth a 2 voltas
19. Senna HRT-Cosworth a 2 voltas
20. Klien HRT-Cosworth a 2 voltas
21. Trulli Lotus-Cosworth a 4 voltas

Abandonos

Glock Virgin-Cosworth 44
Schumacher Mercedes 1
Liuzzi Force India-Mercedes 1

Pilotos
1. Vettel 256
2. Alonso 252
3. Webber 242
4. Hamilton 240
5. Button 214
6. Massa 144
7. Rosberg 142
8. Kubica 136
9. Schumacher 72
10. Barrichello 47
11. Sutil 47
12. Kobayashi 32
13. Petrov 27
14. Hulkenberg 22
15. Liuzzi 21
16. Buemi 8
17. De la Rosa 6
18. Heidfeld 6
19. Alguersuari 5

Construtores
1. Red Bull-Renault 498
2. McLaren-Mercedes 454
3. Ferrari 396
4. Mercedes 214
5. Renault 163
6. Williams-Cosworth 69
7. Force India-Mercedes 68
8. Sauber-Ferrari 44
9. Toro Rosso-Ferrari 13


Depois do que vimos no treino de classificação de hoje, as chances de Mark Webber e Sebastian Vettel de conquistar o título, diminuíram muito. Pra variar, logo na primeira parte os brasileiros Di Grassi e Bruno Senna ficaram em 22º e 23º respectivamente, a frente apenas de Klien. No Q2 também nenhuma surpresa. A briga pelo título realmente rolou no Q3. Hamilton vinha com o melhor tempo, como em todo o final de semana, até que faltando três minutos para o fim do treino, Vettel veio com duas voltas quase perfeitas e com 1m39s394, cravou a pole para o último GP do ano. Hamilton, que ainda não desistiu do título, confirmou a melhora significativa e inesperada da McLaren e larga em segundo. Alonso que estava em quinto até a última volta, melhorou seu tempo já com o cronômetro zerado e largará em terceiro. Button, atual campeão, é o intruso na briga do campeonato largando em quarto, e pode influir bastante no resultado final, já que larga à frente de Mark Webber. O australiano, que está em segundo na tabela do mundial, larga amanhã com bastante desvantagem frente à Alonso. O espanhol da Ferrari está com a faca e o queijo na mão para levar o tri e só basta para isso terminar onde está. O resto está aqui:

Q3
1°. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull-Renault), 1min39s394
2°. Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes), 1min39s425
3°. Fernando Alonso (ESP/Ferrari), 1min39s792
4°. Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes), 1min39s823
5°. Mark Webber (AUS/Red Bull-Renault), 1min39s925
6°. Felipe Massa (BRA/Ferrari), 1min40s202
7°. Rubens Barrichello (BRA/Williams-Cosworth), 1min40s203
8°. Michael Schumacher (ALE/Mercedes), 1min40s516
9°. Nico Rosberg (ALE/Mercedes), 1min40s589
10°. Vitaly Petrov (RUS/Renault), 1min40s901

Q2
11°. Robert Kubica (POL/Renault), 1min40s780
12°. Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari), 1min40s783
13°. Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes), 1min40s914
14°. Nick Heidfeld (ALE/Sauber-Ferrari), 1min41s113
15°. Nico Hulkenberg (ALE/Williams-Cosworth), 1min41s418
16°. Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India-Mercedes), 1min41s642
17°. Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso-Ferrari), 1min41s738

Q1
18°. Sebastien Buemi (SUI/Toro Rosso-Ferrari), 1min41s824
19°. Jarno Trulli (ITA/Lotus-Cosworth), 1min43s516
20º. Heikki Kovalainen (FIN/Lotus-Cosworth), 1min43s712
21°. Timo Glock (ALE/Virgin-Cosworth), 1min44s095
22°. Lucas di Grassi (BRA/Virgin-Cosworth), 1min44s510
23°. Bruno Senna (BRA/Hispania-Cosworth), 1min45s085
24°. Christian Klien (AUT/Hispania-Cosworth), 1min45s296

E pra relaxar, uma voltinha na montanha russa mais rápida do mundo com Massa e Alonso:


Foi logo na Curva do S que Vettel tomou de assalto a liderança de Hulkenberg para não perder mais. Foi praticamente de ponta a ponta. Com Webber em segundo, a equipe mostra que realmente tem palavra. Alonso largou em quinto e aproveitou os vacilos de Hamilton e Hulk, para assumir o terceiro posto. Seguiu nele até o fim e conseguiu se manter à frente dos homens dos rubro-taurinos na tabela. Quando todos esperavam que a Red Bull executasse a inversão de seus pilotos na pista, nos boxes, ou na relargada, Vettel manteve a ponta e venceu com todo o mérito o GP do Brasil, deixando Webber em segundo na corrida e no campeonato. Ela pode estar jogando o campeonato fora, mas ninguém poderá acusá-la de ser anti-desportiva como acontecerá com a Ferrari, caso Alonso confirme o título. Por falar nisso, com a dobradinha, o time austríaco conquistou o campeonato de construtores.

Com esta vitória de Sebastian Vettel, estão assegurados quatro pilotos na luta pelo título para a última corrida, embora com hipóteses bem distintas. Fernando Alonso precisa só de um segundo lugar. Mark Webber precisa vencer e que Alonso não faça melhor que hoje. Sebastian Vettel precisa vencer e isso é praticamente certo! Hamilton também precisa da vitória e do abandono dos outros três. O engraçado seria Alonso ser sexto e Webber, segundo. Ficariam todos empatados com 256 pontos, com o título a decidir-se no desempate… Os brasileiros decepcionaram com problemas. Massa foi o melhor com a 14ª posição. Rubinho logo atrás em 16º. Senna foi 21º, pelo menos à frente de Klien, e Di Grassi abandonou. O resto da corrida correu sem surpresas a não ser para Button e os mecânicos da Sauber que foram vítimas da violência de São Paulo, sendo que o primeiro ficou só no susto. Já os mecânicos, que não tinham carro blindado, tiveram um prejuízo um pouco maior.

Na Corrida:
1. Vettel Red Bull-Renault 1h33:11.803
2. Webber Red Bull-Renault a 4.243
3. Alonso Ferrari a 6.807
4. Hamilton McLaren-Mercedes a 14.634
5. Button McLaren-Mercedes a 15.593
6. Rosberg Mercedes a 35.300
7. Schumacher Mercedes a 43.400
8. Hulkenberg Williams-Cosworth a 1 volta
9. Kubica Renault a 1 volta
10. Kobayashi Sauber-Ferrari a 1 volta
11. Alguersuari Toro Rosso-Ferrari a 1 volta
12. Sutil Force India-Mercedes a 1 volta
13. Buemi Toro Rosso-Ferrari a 1 volta
14. Massa Ferrari a 1 volta
15. Petrov Renault a 1 volta
16. Barrichello Williams-Cosworth a 1 volta
17. Heidfeld Sauber-Ferrari a 1 volta
18. Kovalainen Lotus-Cosworth a 2 voltas
19. Trulli Lotus-Cosworth a 2 voltas
20. Glock Virgin-Cosworth a 2 voltas
21. Senna HRT-Cosworth a 2 voltas
22. Klien HRT-Cosworth a 6 voltas

Abandonos:
Di Grassi Virgin-Cosworth 63ª volta
Liuzzi Force India-Mercedes 50ª volta

Campeonato de Pilotos:
1. Alonso 246
2. Webber 238
3. Vettel 231
4. Hamilton 222
5. Button 199
6. Massa 143
7. Rosberg 130
8. Kubica 126
9. Schumacher 72
10. Barrichello 47
11. Sutil 47
12. Kobayashi 32
13. Hulkenberg 22
14. Liuzzi 21
15. Petrov 19
16. Buemi 8
17. De la Rosa 6
18. Heidfeld 6
19. Alguersuari 3

Campeonato de Construtores:
1. Red Bull-Renault 469
2. McLaren-Mercedes 421
3. Ferrari 389
4. Mercedes 202
5. Renault 145
6. Williams-Cosworth 69
7. Force India-Mercedes 68
8. Sauber-Ferrari 44
9. Toro Rosso-Ferrari 11


Todo mundo diz que para ser campeão, o sujeito tem que ter muita sorte. Foi o caso hoje na nova pista de Yeongam na Coréia. Alonso venceu e tomou de assalto a liderança do campeonato faltando duas etapas para o fim da temporada. Mas como isso aconteceu? Quem acordou às 4:00h da manhã (horário de Brasília), viu tudo, mas teve de esperar mais de uma hora para o início da corrida. A chuva desabou com vontade e como a pista é novidade no calendário e as obras ainda estão inacabadas, o que se viu foi uma tentativa de largada atrás do Safety Car que acabou não ocorrendo por falta de segurança. Mais de uma hora de espera depois, nova largada e foram várias voltas atrás do carro de segurança até a bandeira verde. Aí começou a brincadeira. Mark Webber foi o primeiro rodando sozinho, batendo no muro e ricocheteando em Rosberg. Perdia ali a liderança do campeonato. Todos apostavam que Vettel sairia da Coréia na ponta da tabela. Não sabia o piloto alemão que seu motor o deixaria na mão antes do fim da corrida. Mas antes disso foram várias rodadas, muitas ultrapassagens e consequentemente uma boa dose de emoção, como em toda corrida onde a chuva resolve aparecer. A sorte de Alonso brilhou mais uma vez e a vitória caiu no colo do bi-campeão, que de lambuja, com o abandono dos adversários, chegará ao Brasil com liderança do mundial no bolso. Massa voltou a frenquentar o pódio e mostrou satisfação com o terceiro lugar. Barrichello tinha tudo para terminar em quinto, mas seus pneus acabaram e o sétimo lugar acabou sendo lucro. Espera-se que todas as falhas deste ano estejam resolvidas para a corrida do ano que vem, já que o traçado promete bastante, principalmente se não estiver cercado de lama por todos os lados.

Na Corrida:
1. Alonso Ferrari 2h48:20.810
2. Hamilton McLaren-Mercedes + 14.999
3. Massa Ferrari + 30.868
4. Schumacher Mercedes + 39.688
5. Kubica Renault + 47.734
6. Liuzzi Force India-Mercedes + 53.571
7. Barrichello Williams-Cosworth + 1:09.257
8. Kobayashi Sauber-Ferrari + 1:17.889
9. Heidfeld Sauber-Ferrari + 1:20.107
10. Hulkenberg Williams-Cosworth + 1:20.851
11. Alguersuari Toro Rosso-Ferrari + 1:24.146
12. Button McLaren-Mercedes + 1:29.939
13. Kovalainen Lotus-Cosworth + 1 lap
14. Senna HRT-Cosworth + 2 laps
15. Yamamoto HRT-Cosworth + 2 laps

Abandonos
Sutil Force India-Mercedes 63ª volta
Vettel Red Bull-Renault 62ª volta
Petrov Renault 56ª volta
Glock Virgin-Cosworth 48ª volta
Buemi Toro Rosso-Ferrari 47ª volta
Di Grassi Virgin-Cosworth 42ª volta
Trulli Lotus-Cosworth 42ª volta
Webber Red Bull-Renault 35ª volta
Rosberg Mercedes 35ª volta

Campeonato Pilotos:
1. Alonso 231
2. Webber 220
3. Hamilton 210
4. Vettel 206
5. Button 189
6. Massa 143
7. Kubica 124
8. Rosberg 122
9. Schumacher 66
10. Barrichello 47
11. Sutil 47
12. Kobayashi 31
13. Liuzzi 21
14. Petrov 19
15. Hulkenberg 18
16. Buemi 8
17. De la Rosa 6
18. Heidfeld 6
19. Alguersuari 3

Construtores:
1. Red Bull-Renault 426
2. McLaren-Mercedes 399
3. Ferrari 374
4. Mercedes 188
5. Renault 143
6. Force India-Mercedes 68
7. Williams-Cosworth 65
8. Sauber-Ferrari 43
9. Toro Rosso-Ferrari 11


O treino de Fórmula 1 para o inédito GP da Coréia do Sul ocorreu nesta madrugada de sexta para sábado e pra variar os Red Bull ditaram o ritmo da classificação. Vettel e Webber foram os mais rápidos nas três partes do treino e viram Alonso, que disputa o título diretamente com eles, chegar ao limite para terminar o Q3 em terceiro. Hamilton, que praticamente não tem mais chances, ficou com o quarto tempo, seguido por Rosberg que em sua última tentativa bateu os tempos de Massa e Button. Kubica lutou bastante, mas não passou da oitava posição. Já Schumacher mais uma vez deu um chega pra lá em Barrichello, ficando em nono e deixando o brasileiro com o pior tempo do Q3. Falando em pior tempo, os outros brasileiros ficaram no fim do grid. Di Grassi só foi mais rápido que os carros da Hispânia. Já Bruno Senna conseguiu a proeza de ser mais lento que Sakon Yamamoto.

O resto está na tabela de tempos abaixo, e a corrida às 4:00h de domingo (horário de Brasília).

Q3
1 Sebastian Vettel RBR-Renault 1:35.585 19 Voltas
2 Mark Webber RBR-Renault 1:35.659 21
3 Fernando Alonso Ferrari 1:35.766 23
4 Lewis Hamilton McLaren-Mercedes 1:36.062 20
5 Nico Rosberg Mercedes GP 1:36.535 18
6 Felipe Massa Ferrari 1:36.571 18
7 Jenson Button McLaren-Mercedes 1:36.731 21
8 Robert Kubica Renault 1:36.824 21
9 Michael Schumacher Mercedes GP 1:36.950 22
10 Rubens Barrichello Williams-Cosworth 1:36.998 25

Q2
11 Nico Hulkenberg Williams-Cosworth 1:37.620 18
12 Kamui Kobayashi BMW Sauber-Ferrari 1:37.643 15
13 Nick Heidfeld BMW Sauber-Ferrari 1:37.715 16
14 Adrian Sutil Force India-Mercedes 1:37.783 18
15 Vitaly Petrov Renault 1:37.799 18
16 Jaime Alguersuari STR-Ferrari 1:37.853 18
17 Sebastien Buemi STR-Ferrari 1:38.594 16

Q1
18 Vitantonio Liuzzi Force India-Mercedes 1:38.955 10
19 Jarno Trulli Lotus-Cosworth 1:40.521 10
20 Timo Glock Virgin-Cosworth 1:40.748 8
21 Heikki Kovalainen Lotus-Cosworth 1:41.768 9
22 Lucas di Grassi Virgin-Cosworth 1:42.325 10
23 Sakon Yamamoto HRT-Cosworth 1:42.444 10
24 Bruno Senna HRT-Cosworth 1:43.283 7


Sebastian Vettel, mais uma vez foi imbatível no GP do Japão, disputado em Suzuka. Com o problema da chuva no sábado, o treino de classificação ocorreu poucas horas antes da corrida, e desta vez sem uma gota d’água. Vettel marcou a pole seguido por Webber, confirmando o bom desempenho do RB6 na pista japonesa. Kubica largou em terceiro, mostrando que faz a diferença em pistas onde o que conta é o braço. Alonso largou em quarto, seguido por Button, Rosberg e Barrichello. Lewis, que marcou o terceiro tempo, saiu em oitavo pois precisou trocar o câmbio. Massa foi apenas o 12º, e continua num ano muito ruim, pior ainda depois de ter sido rebaixado a segundo piloto de Alonso.

Antes da bandeira verde, quando trazia o carro pra alinhar no grid, Lucas Di Grassi fez o favor de bater e destruí-lo. Na corrida, as emoções resumiram-se à largada. Petrov começou os trabalhos batendo ainda na reta. Massa se enrolou ao tentar passar Rosberg, saiu da pista e atropelou o pobre o Liuzzi que vinha tranquilo na dele. Com essas e outras as 6 primeiras voltas da corrida ficaram por conta do Safety Car. Antes de relargar Kubica, que seguia as RBRs em terceiro, perdeu a roda traseira direita e abandonou, para sorte de Alonso. No mais, foram vários cochilos, um assalto à geladeira, Vettel em primeiro, Webber em segundo e Alonso em terceiro, as McLarens de Button e Lewis em quarto e quinto, Schumacher em sexto e Kobayashi num ótimo sétimo lugar. Com este resultado, o australiano mantém a liderança do mundial, quartorze pontos a frente de Alonso e Vettel. O alemão chega de vez pra embolar a briga que estava concentrada entre os dois primeiros e desgarra de vez dos dois inglêses, que agora estão a mais de uma vitória do líder.

Na Corrida:

1. Vettel Red Bull-Renault 1h30:27.323
2. Webber Red Bull-Renault a 0.905
3. Alonso Ferrari a 2.721
4. Button McLaren-Mercedes a 13.522
5. Hamilton McLaren-Mercedes a 39.595
6. Schumacher Mercedes a 59.933
7. Kobayashi Sauber-Ferrari a 1:04:038
8. Heidfeld Sauber-Ferrari a 1:09.648
9. Barrichello Williams-Cosworth a 1:10.846
10. Buemi Toro Rosso-Ferrari a 1:12.806
11. Alguersuari Toro Rosso-Ferrari a 1 volta
12. Kovalainen Lotus-Cosworth a 1 volta
13. Trulli Lotus-Cosworth a 2 voltas
14. Glock Virgin-Cosworth a 2 voltas
15. Senna HRT-Cosworth a 2 voltas
16. Yamamoto a 3 voltas
17. Rosberg Mercedes a 5 voltas

Abandonos:

Sutil Force India-Mercedes 45ª volta
Kubica Renault 4ª volta
Hulkenberg Williams-Cosworth 1ª volta
Massa Ferrari 1ª volta
Petrov Renault 1ª volta
Liuzzi Force India-Mercedes 1ª volta
Di Grassi Virgin-Cosworth 0ª volta

Campeonato Pilotos:

1. Webber 220 pontos
2. Alonso 206
3. Vettel 206
4. Hamilton 192
5. Button 189
6. Massa 128
7. Rosberg 122
8. Kubica 114
9. Schumacher 54
10. Sutil 47
11. Barrichello 41
12. Kobayashi 27
13. Petrov 19
14. Hulkenberg 17
15. Liuzzi 13
16. Buemi 8
17. De la Rosa 6
18. Heidfeld 4
19. Alguersuari 3

Construtores:

1. Red Bull-Renault 426 pontos
2. McLaren-Mercedes 381
3. Ferrari 334
4. Mercedes 176
5. Renault 133
6. Force India-Mercedes 60
7. Williams-Cosworth 58
8. Sauber-Ferrari 37
9. Toro Rosso-Ferrari 11